sábado, novembro 11, 2006

Progresso?

A indústria, actualmente, é sinónimo de desenvolvimento de uma região e Mangualde não foge à regra, mas indústria também é sinónimo de poluição, desertificação e descaracterização ambiental.
A unidade fabril em questão está implantada numa zona urbana , onde nunca deveria estar, se em Mangualde tivesse havido autarcas com uma visão de futuro e tivessem delineado uma zona industrial, devidamente organizada e planeada que actualmente também ainda não existe.
Parece que a referida unidade fabril necessita de se expandir, segundo se diz, para que não seja deslocalizada ou encerrada.
O problema é que todos os terrenos que ficam a nascente e a poente, à excepção da antiga estrada para Viseu, são terrenos agrícolas muito férteis e com muita água e que durante várias gerações foram a sua fonte de sustento.
Sabemos que actualmente a agricultura está em crise e que os donos poderão cair na tentação de os vender, como já tem acontecido. E assim esses terrenos agora verdejantes e produtivos não tardarão a estar cobertos de alcatrão e de pavilhões.
Vejo com muita pena e revolta todos os anos desaparecer neste concelho, onde nasci, cresci e aindo vivo,centenas de hectares de terrenos agrícolas, havendo muitas vezes alternativas que poderiam minimizar essa destruição.
Não se deveria preservar a tudo o custo zonas agrícolas que no futuro poderão ser essenciais à sobrevivência das gerações vindouras?
Não são a terra e a água, elementos indispensáveis à vida?
Dirão que é em prol do progresso. Mas é um progresso muito efémero e as consequências
perdurarão muito para além do que poderemos decerto imaginar!

5 Comments:

Blogger al cardoso said...

De facto havendo na nossa regiao terrenos menos aptos para a agricultura, e com enorme pena que nao os vejo aproveitar, mas sim terrenos essencialmente agricolas.

um abraco fornense.

3:59 da tarde

 
Blogger BlueShell said...

Mas quem pensa nas consequências??? Meia dúzia de pessoas...nada mais! Infelizmente o preço é elevado demais e o Tempo escasseia!
temos de agitar consci~encias adormecidas...mas como?

Deixo um beijo...
BlueShell - Mangualde

4:02 da manhã

 
Blogger Lúcio Balula Júnior said...

Perdão, mas discordo da sua opinião, pois considero que o que faz falta é a indústria, porque os empregos na agricultura são poucos e por isso não são mais uma fonte de sustento. Os jovens já não querem trabalhar na agricultura, longe vão os tempos em que ser agricultor era bom. Hoje em dia os agricultores nacionais não conseguem competir com os espanhóis, o que tem obrigado muitos a recorrer a outras áreas de emprego, embora ainda existam em Portugal algumas áreas de sucesso na agricultura, com a biológica, mas não suficientes para todos.

7:39 da manhã

 
Blogger whiteball said...

Um 2007 abençoado e pleno de Felicidade, Amor e Paz...

Votos de Mocho e Whiteball
((((((((((((((((((((((((((((((((((
)))))))))))))))))))))))))))))))))))
((((((((((((((((((((((((((((((((((

7:23 da manhã

 
Blogger Crónicas de Ariana said...

Que no Ano Novo:
- se ouçam as palavras que sempre desejámos ouvir;
- se pronunciem as frases que um dia desejámos repetir;
- se sintam as emoções que sempre esperámos sentir;
- se caminhe pelos caminhos que um dia desejámos seguir;
- possamos dividir o carinho com quem sempre desejámos repartir;
- abracemos todos os amigos que sempre desejámos reunir;
- e possamos viver a vida que sempre sonhámos existir...
Um Feliz 2007!!!

9:18 da manhã

 

Enviar um comentário

<< Home